• Mundo Cult & Pop

Nomadland é o grande vencedor do BAFTA 2021

Atualizado: Ago 23

Nomadland foi o grande vencedor do prêmio BAFTA 2021, levando quatro prêmios, em cerimônia ocorrida neste final de semana. Aclamado pela crítica, o filme de Chloe Zhao, que retrata a comunidade nômade no oeste americano, vítima da crise econômica, levou para casa os prêmios de melhor filme, atriz principal para Frances McDormand, diretora e melhor fotografia para Joshua James Richards. Zhao tornou-se a primeira mulher chinesa a ganhar o prêmio de direção na história do BAFTA.



Já Anthony Hopkins venceu o prêmio de ator principal por sua soberba atuação em Meu Pai, de Florian Zeller, que também levou a estatueta de melhor roteiro adaptado. Bela Vingança, de Emerald Fennell, foi escolhido para melhor filme britânico e roteiro original e Soul, da Pixar, por animação e trilha sonora original. Em outras categorias de atuação, Daniel Kaluuya ganhou o de melhor ator coadjuvante por Judas e o Messias Negro, enquanto Yuh-Jung Youn por melhor atriz coadjuvante por Minari.



As cerimônias de sábado e domingo foram realizadas no Royal Albert Hall, com os indicados ingressando virtualmente. O evento de domingo, que foi o mais longo dos dois, também teve várias apresentações musicais, e também viu Ang Lee ser presenteado com o prêmio BAFTA Fellowship, a maior homenagem da Academia Britânica.


Os indicados, anunciados em fevereiro, também foram aclamados pela maior diversidade da história do BAFTA, com 16 dos 24 atores indicados serem oriundos de minorias raciais ou étnicas, e um recorde de quatro mulheres selecionadas para melhor direção.



Veja a lista completa dos indicados e vencedores (em negrito) abaixo.


Melhor filme

  • “Meu Pai”

  • “Nomadland”

  • “Bela Vingança”

  • “Os 7 de Chicago”

  • “The Mauritanian”

Melhor filme britânico

  • “Calm with Horses”

  • “A Escavação”

  • “Meu Pai”

  • “Mogul Mowgli”

  • “Bela Vingança”

  • “Saint Maud”

  • “His House”

  • “Limbo”

  • “The Mauritanian”

  • “Rocks”

Melhor diretor

  • Thomas Vinterberg, “Druk - Mais uma Rodada”

  • Lee Isaac Chung, “Minari”

  • Chloé Zhao, “Nomadland”

  • Shannon Murphy, “Babyteeth”

  • Jasmila Zbanic, “Quo Vadis, Aida?”

  • Sarah Gavron, “Rocks”

Melhor atriz

  • Vanessa Kirby, “Pieces of a Woman”

  • Frances McDormand, “Nomadland”

  • Bukky Bakray, “Rocks”

  • Radha Blank, “The Forty-Year-Old Version”

  • Wuhmi Mosaku, “O que Ficou para Trás”

  • Alfre Woodard, “Clemency”

Melhor ator

  • Riz Ahmed, “O Som do Silêncio”

  • Chadwick Boseman, “A Voz Suprema do Blues”

  • Anthony Hopkins, “Meu Pai”

  • Tahar Rahim, “The Mauritanian”

  • Adarsh Gourav, “O Tigre Branco”

  • Mads Mikkelsen, “Druk - Mais uma Rodada”

Melhor atriz coadjuvante

  • Maria Bakalova, “Borat: Fita de Cinema Seguinte”

  • Youn Yuh-jung, “Minari”

  • Niamh Algar, “Calm with Horses”

  • Kosar Ali, “Rocks”

  • Ashley Madekwe, “County Lines”

Melhor ator coadjuvante

  • Daniel Kaluuya, “Judas e o Messias Negro”

  • Barry Keoghan, “Calm with Houses”

  • Alan Kim, “Minari”

  • Leslie Odom Jr., “Uma Noite em Miami”

  • Clarke Peters, “Destacamento Blood”

  • Paul Raci, “O Som do Silêncio”

Melhor elenco

  • “Judas e o Messias Negro”

  • “Calm with Horses”

  • “Minari”

  • “Bela Vingança”

  • “Rocks”

Melhor roteiro original

  • “Mank”

  • “Bela Vingança”

  • “Os 7 de Chicago”

  • “Druk - Mais uma Rodada”

  • “Rocks”

Melhor roteiro adaptado

  • “Meu Pai”

  • “Nomadland”

  • “O Tigre Branco”

  • “The Mauritanian”

  • “A Escavação”

Melhor filme em língua estrangeira

  • “Druk - Mais uma Rodada” (Dinamarca)

  • “Les Misérables” (França)

  • “Minari” (Estados Unidos)

  • “Dear Comrades” (Rússia)

  • “Quo Vadis, Aida?” (Bósnia e Herzegovina)

Melhor documentário

  • “Collective”

  • “David Attenborough e Nosso Planeta”

  • “The Dissident”

  • “Professor Polvo”

  • “O Dilema das Redes”

Melhor animação

  • “Soul”

  • “Os Irmãos Willoughby”

  • “Wolfwalkers”

Melhor trilha sonora

  • “Mank”

  • “Minari”

  • “Relatos do Mundo”

  • “Bela Vingança”

  • “Soul”

Melhor fotografia

  • “Mank”

  • “Relatos do Mundo”

  • “Nomadland”

  • “The Mauritanian”

  • “Judas e o Messias Negro”

Melhor montagem

  • “Meu Pai”

  • “Nomadland”

  • “Bela Vingança”

  • “O Som do Silêncio”

  • “Os 7 de Chicago”

Melhor design de produção

  • “A Escavação”

  • “Meu Pai”

  • “Mank”

  • “Rebecca - A Mulher Inesquecível”

  • “Relatos do Mundo”

Melhor figurino

  • “Ammonite”

  • “A Escavação”

  • “Emma”

  • “A Voz Suprema do Blues”

  • “Mank”

Melhor cabelo e maquiagem

  • “A Voz Suprema do Blues”

  • “Era uma Vez um Sonho”

  • “A Escavação”

  • “Pinóquio”

  • “Mank”

Melhor som

  • “Greyhound”

  • “Nomadland”

  • “Relatos do Mundo”

  • “O Som do Silêncio”

  • “Soul”

Melhores efeitos especiais

  • “Greyhound”

  • “Mulan”

  • “O Céu da Meia-Noite”

  • “O Grande Ivan”

  • “Tenet”

Melhor curta britânico em animação

  • “The Fire Next Time”

  • “The Owl and the Pussycat”

  • “The Song of a Lost Boy”

Melhor curta britânico

  • “Eyelash”

  • “Lucky Break”

  • “Lizard”

  • “Miss Curvy”

  • “The Present”

Melhor estreia de um roteirista, diretor ou produtor britânico

  • “His House”

  • “Moffie”

  • “Limbo”

  • “Rocks”

  • “Saint Maud”


Fonte: Hollywood Reporter



7 visualizações0 comentário